Editorial da semana: São Francisco, 22 anos de comemorações ou lamentações?

Praia de Guaxindiba(foto internet)
22 anos de emancipação, a jovem cidade de São Francisco de Itabapoana tem mais a comemorar ou a lamentar tal ato? Quando falamos em emancipação, logo nos vem ao pensamento o sentimento de liberdade, independência, progresso enfim bons sentimentos e grandes expectativas. São Francisco, antes conhecida como Sertão Sanjoanense, se desvinculou de São João da Barra e desde então pouco ou quase nenhum progresso aconteceu em nossa pobre cidade.
No aspecto financeiro, São João da Barra, com um território infinitamente menor, tornou-se produtor de petróleo, enquanto que São Francisco ficou com as migalhas disponibilizadas na categoria de município da “zona limítrofe”. No aspecto político, o avanço realmente não aconteceu, infelizmente.  As velhas políticas assistencialistas seguem a todo vapor, onde o voto é moeda de troca para benefícios individuais e a manutenção no poder de pessoas mais comprometidas com o saldo bancário, que as possíveis ações em favor da população.
Mortes de vereadores (3), afastamento de vereadores, prisão de prefeito e tantas noticias tristes da nossa cidade, se tornaram manchetes nos mais diversos veículos de comunicação, lamentável.  Importante lembrar esse passado sombrio, para não repetirmos os erros no presente.
Esse ciclo de violência e escândalos foi quebrado com a gestão  de Pedrinho Cherene, prefeito jovem e que governou sem problemas com a polícia e a justiça. Hoje temos a, também, jovem Francimara que estreou na política com vitória e a promessa de uma gestão popular e voltada para os mais pobres.
  Representando a família Barbosa Lemos, a jovem prefeita terá a difícil tarefa de dar uma resposta imediata ao povo nas principais demandas e abrandar as pressões oposicionistas que estão se reagrupando para um novo embate, já no próximo ano. Resta- nos como cidadãos de São Francisco torcer que a Francimara tenha êxito administrativo e consiga avançar em alguns setores problemáticos da nossa cidade. Que seja uma gestora de pensamento atualizado, sem revanchismo e antigas práticas.   

Nenhum comentário

Obrigado por sua visita e comentário;a interatividade nos estimula cada vez mais a trabalhar neste projeto